domingo, julho 25, 2010

Pedaços de mim...

Sinto que vou deixando neste mundo pequenos pedaços de mim em cada coisa que faço. Por cada rosto que percorro e que foi "meu" por algum tempo deixei marcado a minha pessoa.

Sinto que cada um dos meus amigos é um pouco de mim também. Nas nossas alegrias, nas nossas tristezas, nas nossas vitórias e nas nossas derrotas. Partilhamos emoções e pensamentos. Cavalgamos o vento e descemos ao mais profundo abismo. Sou, sem sombra de dúvida, parte de todos os que um dia cruzaram o meu caminho.

Mas sou também aqueles que, por uma razão ou outra, tive que enfrentar. Aqueles a quem não consegui ou não quis tocar de uma forma "boa".

Cada recanto a minha memória guarda um pedaço de mim... um bocado da minha vida, tenha sido ela boa ou má.

Eu sou uma pessoa de primeiras impressões. Tento combater este sentimento mas raramente me engano no que sinto pela primeira vez. Esta forma de pensar e agir acaba por condicionar a forma como me relaciono com os outros, e a maneira como deixo o meu pedaço em cada um deles.

Tenho tido sorte ao longo da minha vida. Tenho guardado mais pedaços bons que pedaços maus. Isto porque os outros também deixam em mim parte deles.

Talvez por isso eu possa dizer que sou alguém que já tem uma "arca" de bocados de história para contar. Pequenos mundos... Grandes Universos.

1 comentário:

Dulce disse...

Ricardo, já li o teu texto mais que uma vez e nele sinto retalhos da minha pessoa. Também eu, sou influenciada pela primeira impressão que muitas vezes me fecha o coração para descobrir quem está à minha frente. Com o passar dos anos e com as mais variadas pessoas que nos vão marcando, vamos aprendendo a dar oportunidade a quem connosco se cruza ao mesmo tempo que as experiências nos vão fzendo ficar mais flexiveis em relação aos outros.

Tenho um mote a que me obrigo para não cair nessa tentação da "primeira impressão" tentar por-me no lugar do outro. As surpresas acontecem sempre.

Dos "pedaços" que os outros deixam em nós (bons ou maus)que Deus nos ensine a tirar deles sempre uma lição.
Tu, foste um pedaço bom que cresceu à medida que conheci melhor. Isso agradeço a Deus.
Abraço em Cristo e nossa Mãe Maria.
Um xi-coração à Nelinha